27 de jan de 2014

O início do mundo


No início todas as coisas estavam juntas.
E foi o amor que as separou.
Foi assim que nasceu o tempo.
Depois o amor se tornou destino.

O destino criou os Deuses.
Os Deuses Criaram os homens.
Os homens inventaram o sagrado.

E o sagrado circundou todas as coisas.
Todas as coisas se encheram de luz.
Da luz apareceram as estrelas.

Com as estrelas se pode ver o universo.
No fim do universo estava o silêncio.
E o silêncio fazia um barulho ensurdecedor.

No silêncio estavam todas as coisas.
No silêncio estavam todos os homens.
Todas as palavras descansavam no silêncio.

E no fim tudo se emudeceu.
No fim os deuses se calaram.
E o silêncio reinou.

Ao fim o silêncio era o próprio sagrado.
Toda moral se esgotou.
Ao saber que todas as coisas,
Não deviam nada a nenhum senhor.


Daniel Edmundo Chacon Rodriguez
Bacharel em Filosofia da UFSC